Como superar o perfeccionismo? 5 dicas para os empreendedoras perfeccionistas

Categorias: Empreendedorismo
como é ser perfecionista

Como superar o perfeccionismo e impedir que esta característica afecte o teu negócio ou projecto digital

Quando saí da minha primeira aula de inglês disse aos meus pais: “Não quero voltar nunca mais”. Na mesma altura passei de ir à natação como hobby para dois treinos por semana para integrar a equipa de competição. Na primeira semana pensei para mim mesma “Não quero voltar nunca mais”.

É desta forma que funciona a mente de um perfeccionista.

Se não dominamos completamente a situação, se não somos os melhores, se não estamos em controlo, queremos desistir. E voltar a uma situação confortável, onde sabemos que somos perfeitos.

Um perfeccionista é alguém metódico, minucioso, com padrões bem altos, que não pode errar e que procura antecipar qualquer inevitabilidade de forma a controlar a situação e ter um resultado perfeito.

Esta característica de personalidade pode levar a altos níveis de stress e ansiedade e contribuir para sentimentos de frustração e medo. Pode também levar a comparações constantes, procrastinação e nunca estar safisfeito. Por isso mesmo é importante trabalhar no sentido de corrigir esta realidade.

Se és um perfeccionista, há 5 coisas que podes fazer para melhorar este aspecto da tua personalidade:

1. Começa a familiarizar-te com a ideia de não estares em controlo

Pedir a um perfeccionista para abdicar do controlo é das coisas mais difíceis que se pode fazer, certo? (Todos os perfeccionistas a abanar a cabeça comigo neste momento!)

Mas a verdade é que se começares com coisas pequenas podes começar a desenvolver esta capacidade. Não corrigir aquele erro no caderno ou controlar aquela vontade de querer mudar algo imediatamente só porque achamos que dessa forma é que estaria bem.

Aos poucos e poucos, vais sentir-te mais à vontade para deixares as coisas acontecer, em vez de sentir aquele impulso de controlar e corrigir tudo à tua volta.

2. Aprende a confiar nas outras pessoas

O que acontece muitas vezes com pessoas perfeccionistas é que não gostam de trabalhar em equipa pois acham que ninguém irá fazer um trabalho tão bom quanto elas. Eu era assim, mas agora sei que esta é uma percepção completamente errada!

Confia nas pessoas e nas suas capacidades. Mais ainda, promove essa autoestima nos que te rodeiam. Vais criar uma equipa vencedora e promover um ambiente onde todos se sentem valorizados e compreendidos.

3. Sê humilde, está aberta a feedback e ouve as críticas, mesmo que não concordes com elas

Antigamente eu ouvia críticas e desvaloriza-as. Acreditava muitas vezes que eram injustas e infundadas. Em vez disso, e de veres tudo como um ataque, ouve o que as pessoas te estão a dizer, aprende com elas. Sê flexível e tenta melhorar.

4. Familiariza-te com a ideia de errar

Pessoalmente, acho que este é é um dos pontos mais importantes a melhorar! Se apontarem um erro a um perfeccionista ele vai apresentar mil e um argumentos para justificar que não foi um erro. Que era intencional. Que há uma razão para ser assim. Mas a verdade é que isto acontece porque um perfeccionista detesta a ideia de errar e será a última coisa que admitirá aos outros e, principalmente, a si mesmo.

Contudo,  a realidade é que todos erramos. Aceita a imperfeição. Aceita (e aprende com) o erro. Isso terá um impacto profundo na tua vida.

5. Começa a aprender algo novo e habitua-te à ideia de ser um principiante

Todos os perfeccionistas identificam-se com este sentimento: não começar algo novo com o medo de não ser capaz ou bom o suficiente. Deixar de ir aquela aula de yoga ou natação, não aprender uma nova língua ou não tirar a carta de condução com medo dos erros que sabemos que vamos cometer.

Como superar este problema? Começar, aos poucos, a fazer actividades ou aprender algo novo simplesmente só pela diversão. Pensa naquelas coisas ou atividades que realmente gostavas de fazer mas que sempre tiveste medo de avançar. Escolhe uma e tenta seguir em frente. Sem expectativas, sem medos.

E vocês? Identificam-se com alguma desta características descritas no artigo? E as dicas? Gostaram?

Continuar a ler:

comentários