bem-vinda ao postandpin

sara vieira consultoria instagram conteudo

bem-vinda ao postandpin

Um blog onde encontrarás dicas sobre Instagram e Marketing de Conteúdo. Junta-te aos mais de 50.000 empreendedores que todos os meses aprendem a optimizar a sua presença online aqui, no postandpin.

SEO: 8 ferramentas a utilizar quando estás a planear criação de conteúdo

Dicas essenciais para quem tem um Blog ou quer desenvolver Marketing de Conteúdo

SEO: 8 ferramentas a utilizar quando estás a planear criação de conteúdo Dicas essenciais para quem tem um Blog ou quer desenvolver Marketing de Conteúdo

Antes de escrever qualquer peça de conteúdo é importante perceber para quem é que estamos a escrever e quais são as reais necessidades desse público-alvo. Para isso podemos utilizar uma série de ferramentas e sites para nos dar o maior número de informações possíveis sobre o que é que as pessoas estão à procura e quais são os tipos de conteúdo que mais gostam. Todas essas indicações poderão depois ser utilizadas para criarmos conteúdo adaptado aos seus gostos e às suas necessidades.

Se tens um blog ou queres criar um, ou simplesmente és empreendedora digital e queres começar a desenvolver Marketing de Conteúdo, estas dicas vão ser importantes. Lê até ao final.

Passo 1: Identificar o conteúdo a criar

O primeiro passo é identificar o que as pessoas estão à procura, quais são as perguntas e dúvidas que têm e como é que as podemos ajudar. Como é que fazemos isso? Fazendo Pesquisa de Mercado. Para isso temos de investigar dentro de sites, fóruns e redes sociais perguntas e dúvidas comuns que a nossa audiência tem.

1. Grupos de Facebook

Uma das melhores fontes de informação no que toca à criação de conteúdo são grupos de facebook. Entra em grupos nos quais está a tua audiência-alvo (por exemplo, se queres promover um produto vegetariano, entra em grupos de vegetarianos) e identifica quais os comentários, dúvidas, questões, preocupações e dificuldades mais frequentes. Todas essas indicações são excelentes pontos de partida para criar conteúdo que vai falar directamente e criar um impacto no teu público.

Site: https://www.facebook.com/groups/

2. Pinterest

Para além dos grupos de facebook, o Pinterest também é um óptimo ponto de partida para fazer pesquisa antes de criar conteúdo. Para teres alguns insights basta pesquisares na barra de pesquisa por alguns dos termos chave principais ou categorias do teu negócio ou blog. Automaticamente terás acesso a uma lista de conteúdos que já foram criados sobre esses assuntos e se aparecem logo no início é sinal que são os conteúdos mais relevantes e interessantes para o teu público.

Poderás ainda consultar a barra de sugestões, imediatamente abaixo da barra de pesquisa, que te dará indicações suplementares e ângulos diferentes que podes abordar.

Por exemplo, se eu pesquisar por Instagram aparecem-me sugestões como “fotos”, “temas”, “stories”, “feed” e “dicas” e por isso eu sei que estes são temas que posso e devo desenvolver se quero apelar a uma audiência interessada no Instagram.

Site: https://www.pinterest.pt/

3. Quora

O Quora (ou qualquer outro site de perguntas) também pode ser uma boa fonte de informação. Utiliza exactamente o mesmo método que nas últimas ferramentas: pesquisa por palavras-chave dentro da tua área e vê quais as dúvidas mais frequentes que as pessoas têm sobre esses assuntos. Depois é só compilares essas informações e acrescentares ao teu calendário de conteúdo.

Site: https://pt.quora.com/

4. Google Autocomplete

Outra das estratégias que podes utilizar (e que é semelhante à que utilizamos com o Pinterest) é olhar para as sugestões do Google quando pesquisamos por determinada palavra-chave.

Por exemplo, quando pesquiso por “dicas de seo para” aparecem logo sugestões como “youtube”, “site”, “blog” e “wordpress” – dando-me assim a indicação que estas são pesquisas frequentes.

Site: https://www.google.pt/

5. Keywordtool

Semelhante ao Autocomplete do Google, o Keywordtool é uma excelente ferramenta para perceber que outras palavras-chave é que a nossa audiência procura. Basta colocares uma palavra-chave ou expressão e o Keywordtool mostra-te uma série de resultados relacionados com essa pesquisa – muitas vezes mais detalhada e específica, dando-te assim insights preciosos sobre o ângulo que deves utilizar na criação desse conteúdo.

Site: https://pt.quora.com/

Passo 2: Confirmar volume de pesquisas

Depois de identificados uma série de tópicos, dúvidas e perguntas comuns, seria de esperar que estivesses pronta para começar a escrever sobre estes assuntos… mas ainda não.

É altura de percebermos qual é a relevância e importância de cada um desses tópicos – perceber se são partilhados por muitas pessoas ou não – e para fazer isso temos de perceber qual é o volume das pesquisas para cada palavra-chave. Como é que fazemos isso?

6. Keyword Planner

O Keyword Planner é uma ferramenta da Google que nos permite ter acesso ao número médio de pesquisas por determinadas palavras-chave todos os meses. Ter acesso a esta informação vai-nos permitir perceber quais são os assuntos mais relevantes e quais são os menos importantes, ajudando-nos assim a calendarizar o conteúdo. Ou seja, os assuntos mais relevantes (com mais pesquisas) devem ser os prioritários a desenvolver e os menos pesquisados podem ser desenvolvidos mais tarde.

Site: https://ads.google.com/home/tools/keyword-planner/

Passo 3: Decidir quando é a melhor altura para publicar

No seguimento do parágrafo anterior, é importante fazermos uma calendarização do conteúdo. E para isso não devemos utilizar apenas o volume de pesquisas (quanto mais pesquisado, mais urgente é desenvolver) mas também as tendências de pesquisa. Ou seja, há certas pesquisas que têm um pico em certas alturas do ano e por isso temos de garantir que o nosso conteúdo é desenvolvido a tempo de aparecer nas primeiras posições do Google.

Por exemplo, se determinada palavra-chave tem um pico de volume em junho, eu não devo publicar esse conteúdo em junho, mas sim dois a três meses antes – para garantir que tenho tempo de ser reconhecido pelo google e de ir progredindo no SERP (Search Engine Results Pages).

7. Google Trends

A altura com mais pesquisas para determinada keyword ou palavra-chave pode ser logo identificada com o Keyowordplanner. Contudo, o Google Trends também pode ser interessante para identificar quando é que uma determinada pesquisa começou a surgir e quando é que acontecem os seus picos de volume.

Passo 4: Escrever e Optimizar

Depois de identificados os tópicos e palavras-chave mais promissoras, de identificada a melhor data para a publicação é altura de pôr as mãos na massa e desenvolver esse conteúdo. Mas para fazer este trabalho de pesquisa valer a pena é importante optimizar o artigo ou peça de conteúdo para ser encontrada pelos motores de busca.

8. Yoast SEO

Para facilitar o nosso trabalho na optimização desse conteúdo para SEO, este plug-in do WordPress é uma excelente ferramenta. O Yoast SEO permite-nos escrever qual é a palavra-chave que estamos a tentar conquistar e dá-nos a possibilidade de escrever um título SEO e uma meta description. Com base nestas informações, e olhando para todo o texto, este plug-in dá-te automaticamente um feedback em relação ao teu artigo: verde está optimizado, amarelo ainda pode ser mais optimizado e vermelho significa que precisa de optimizações e melhoramentos.

Depois de estar totalmente optimizado está pronto a ser publicado!

O que achaste de todas estas dicas e ferramentas? Tens outras que queiras sugerir? Ou dúvidas sobre este processo? Deixa a tua questão ou comentário na secção de comentários.

Continuar a ler:

comentários